Marcelo Horta evolui no conceito de estúdios de tatuagem

Com a evolução dos materiais, tecnologias e mídia digitais, os estúdios de tatuagem e os artistas estão se adaptando. Há alguns anos, os clientes que queriam uma tatuagem, procuravam um estúdio, onde consultavam um catálogo ou pediam para o artista criar algo novo, o que poderia levar até alguns dias. Havia sempre uma preocupação com a esterilização do material usado e o processo era muito mais lento.

Num estúdio de tatuagem haviam tatuadores de vários estilos, o que ainda ocorre na atualidade, mas com as mídias sociais, se tornou possível consultar, dentro do estilo que o cliente busca, artistas e seus portfólios online, entrar em contato, apresentar sua ideia e fazer o orçamento por ali mesmo.

Sem a necessidade de o cliente se deslocar ao estúdio para esse processo inicial, muitos artistas, como por exemplo o tatuador Marcelo Horta, investiram em estúdios privativos, proporcionando ao cliente, mais comodidade e privacidade durante a execução da tatuagem. O atendimento inicial e as orientações são totalmente online e os ajustes são feitos no dia e na hora marcada para a execução do trabalho.

Com a utilização de equipamentos modernos e informatizados, o processo fica mais rápido, prático e seguro, com materiais descartáveis, o que elimina a preocupação com a esterilização. Com a aplicação de produtos imediatamente após a tatuagem, como adesivos cicatrizantes e a orientação dos cuidados posteriores, a cicatrização é bem-feita, com menos perda de pigmento, o que deixa a tatuagem muito mais viva e com cores mais intensas.

Conheça o trabalho de Marcelo Horta: Instagram

Imprensa concedida por: Roberta Nuñez – RN Assessoria Imprensa

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.