O que é a Neuropsicologia e seus fundamentos?

Por Néia Martins

A Neuropsicologia é uma área que estuda as relações entre o cérebro e a cognição, sendo uma especialidade da Psicologia que compreende como o cérebro influencia em nossas funções cognitivas.

Entre elas estão: atenção, memória, raciocínio, capacidade de julgamento, comportamento, emoções, entre outros.

Ela estuda as relações entre o cérebro e as manifestações do comportamento humano. Esse procedimento teve origem a partir dos conhecimentos obtidos da Psicologia e da Neurologia e tem como objetivo investigar como as diferentes lesões cerebrais causam déficits em diversas áreas da cognição.

A Neuropsicologia baseia-se em contribuições de múltiplos campos, como as neurociências, psicologia cognitiva etc., e é estabelecida como especialidade que atua na hipótese diagnóstica, bem como no diagnóstico, no acompanhamento, no tratamento, na reabilitação e na pesquisa da cognição, das emoções, da personalidade e do comportamento sob o ponto de vista da relação entre estes aspectos e o funcionamento cerebral.

A Neuropsicologia e a contribuição em outras áreas

Há muitas pesquisas, contribuições e avanços nesse segmento da Psicologia.

Profissionais de áreas multidisciplinar percebem a relevância do que é a Neuropsicologia e ainda como a especialidade contribui para o melhor diagnóstico e prognósticos de pacientes, que por algum sintoma necessitam ser avaliados.

Por exemplo, os pais procuram uma avaliação neuropsicológica para seu filho quando ele apresenta dificuldades de aprendizagem escolar, assim como dificuldades de se relacionar com os colegas ou outras pessoas.

E também existe a procura de um familiar ou do próprio indivíduo, nos casos que se percebe que estão acontecendo falhas de memória, tremores nos membros ou dificuldades de realizar as tarefas que antes realizavam com desenvoltura.

É de extrema importância a procura por ajuda de um neuropsicólogo para que haja uma investigação a fim de avaliar se há alguma alteração. 

O que um Neuropsicólogo faz?

Para que as lesões cerebrais sejam identificadas, o neuropsicólogo realiza um conjunto de testes e procedimentos chamado de avaliação neuropsicológica.

Além de identificar as lesões, a avaliação também pode ser utilizada para diagnosticar os efeitos cognitivos e comportamentais que são causados por desordens neurológicas.

O neuropsicólogo tem a função de avaliar, investigar e criar hipóteses para desenvolver um plano de tratamento para o paciente juntamente a uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde.

O relatório do perfil neuropsicológico do paciente é feito por meio de entrevistas com pacientes e familiares, testes, avaliações, observação clínica e outros processos.

Com os resultados das avaliações, o médico ou outro profissional da saúde especializado que solicitou a consulta com o neuropsicólogo recomenda o tratamento adequado, seja com medicação, terapia, reabilitação etc.

Ainda sobre a área de atuação, o Conselho Federal de Psicologia, na resolução 002/2004, diz que  “Na interface entre o trabalho teórico e prático, seja no diagnóstico ou na reabilitação, também desenvolve e cria materiais e instrumentos, tais como testes, jogos, livros e programas de computador que auxiliam na avaliação e reabilitação dos pacientes”.

Néia Martins é Psicóloga, Neuropsicóloga e Neuropsicopedagoga. Saiba mais em @neiamartinspsico.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.